Bienal Internacional de Curitiba reúne obras de 37 artistas na Fundação Cultural Badesc

setembro 28, 2017 | EXPOSIÇÕES, Na Imprensa

Convite WEB Bienal Internacional de Curitiba

Reconhecida como um dos grandes eventos de arte contemporânea da América do Sul e do circuito mundial, a Bienal Internacional de Curitiba chega a mais de 100 espaços do Brasil. Nesta edição, em parceria inédita a Fundação Cultural Badesc apoia a Bienal abrigando a partir de 5 de outubro, às 19h, no Espaço Fernando Beck, a exposição Fotografia: seus sistemas híbridos e fronteiriços com obras fotográficas de 37 artistas.   Entre os artistas selecionados nomes com repercussão nacional como Clara Fernandes, Carlos Franzoi, Fabíola Scaranto, Yara Guasque, Claudia Zimmer, Rosana Bortolin e Sandra Favero.

Os trabalhos apresentados na Fundação Cultural Badesc estão interligados com a exposição Antípodas Contemporâneas aberta para visitação a partir do dia 30 de setembro, no Museu da Escola Catarinense (Mesc).

A Bienal que este ano traz o tema Antípodas – Diverso e Reverso, uma homenagem à China, país situado diametralmente em oposição ao Brasil, inspirou as curadoras Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makowiecky que selecionaram as obras e artistas com base no texto curatorial de Ticio Escobar e do subtítulo desta Bienal, Excesso de Imagem, que faz referência ao fenômeno contemporâneo da pós-fotografia.

“As articulações que aqui idealizamos pretendem pensar a fotografia por seu potencial conceitual, expressivo, crítico e poético, em que o medo de contaminar a pureza formal da imagem se perde e o trabalho se converte em um meio de expressão contingente. Nesta mostra as obras configuram estes territórios híbridos e fronteiriços da fotografia, que com seu excesso de imagem proporcionam a reflexão dos temas aqui suscitados”, declaram as curadoras.

Artistas que também participam com obras na Bienal na Fundação: Ana Sabiá, Andressa Argenta, Audrian Cassanelli, Cheyenne Luge, Coletivo Toca, Daniele Zacarão, Diana Chiodelli, Duda Desrosiers, Fernando Weber, Henry Goulart, Iam Campigotto, Ieda Topanotti, Ilca Barcellos, Janaína Corá, Joana Amarante, Karina Segantini,  Kim Coimbra, Letícia Cardoso, Lilian Barbon, Lu Renata,  Luciana Petrelli,  Lucila Horn, Marina Moros, Marta Martins, Neusa Milanez, TiroTTI, Ramón Moro Rodríguez, Sandra Alves, Sarah Uriarte e Sonia Loren.

Os trabalhos apresentados na Fundação Cultural Badesc estão interligados com a exposição Antípodas Contemporâneas aberta para visitação a partir do dia 30 de setembro, no Museu da Escola Catarinense (Mesc).

A exposição na Fundação fica aberta para visitação até o dia 23 de novembro. A entrada é gratuita.

 

As curadoras

Francine Goudel: doutoranda em Artes Visuais (Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc)), mestre em Estudos Avançados em História da Arte (Universidade de Barcelona (Espanha)), pós-graduada em Gestão Cultural (Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Nacional de Córdoba (Argentina)) e graduada em Licenciatura em Artes Plásticas (Centro de Artes/ Udesc). Atualmente dirige a plataforma Lugar Específico, especializada em serviços para artistas visuais e circuito de arte contemporânea. É coordenadora da Agenda Cultural e Programa de Residência Artística do Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza, em Florianópolis e diretora executiva do Programa de Residência Artística (PRAC#3) da Casinha#3, em São Paulo.

Juliana Crispe: artista visual, pesquisadora, professora, arte-educadora e curadora. Pós-doutoranda no programa de pós-graduação em Artes Visuais da Udesc, doutora em Educação  (UFSC), mestre em Artes Visuais (Udesc),  licenciada em Artes Visuais e bacharel em Artes Plásticas (Udesc). Coordena o Espaço Cultural Armazém – Coletiva Elza, localizado em Florianópolis.  Coordena o projeto Armazém, que tem por objetivo a circulação e a comercialização de trabalhos de arte em formato de múltiplos e publicações de artista, de pequenas e grandes tiragens.

Sandra Makowiecky: professora de Estética e História da Arte do Centro de Artes/Udesc e do programa de pós-graduação em Artes Visuais, na linha de Teoria e História da Arte. É membro da Associação Internacional de Críticos de Arte – Seção Brasil Aica Unesco. Membro do Comitê Brasileiro de História da Arte. Tem diversas publicações na área de arte, patrimônio cultural e crítica de arte.

 

Serviço:

 

O que: Abertura da exposição Fotografia: seus sistemas híbridos e fronteiriços/ Bienal Internacional de Curitiba 2017

Quando: Quinta-feira, 5 de outubro, às 19h. Visitação até 23 de novembro.

Local: Fundação Cultural Badesc: Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis – telefone: (48) 3224-8846

 

Parceria: Bienal Internacional de Curitiba

 

Produção: Lugar Específico

Tags:

Deixe seu comentário

Blogspot Twitter