Fran Favero lança publicação de artista na Fundação Cultural Badesc

outubro 24, 2017 | CULTURA

como falar entre fronteiras

 

A artista visual Fran Favero lança no dia 31 de outubro, às 19h, na Fundação Cultural Badesc, a publicação de artista Como Falar entre Fronteiras. O trabalho foi desenvolvido a partir de uma intervenção sonora no Marco das Três Fronteiras das cidades de Foz do Iguaçu, no Brasil, Puerto Iguazu, na Argentina e Presidente Franco, no Paraguai.

 

Após a instalação de radiotransmissores  nas margens daqueles três países, moradores e turistas foram convidados a falarem entre fronteiras, com desconhecidos, estabelecendo uma conversa ou simplesmente transmitindo sua voz e o ambiente sonoro de um lado a outro das margens. Esse dispositivo possibilitou uma troca sonora e conversa em português, espanhol e guarani, idiomas oficiais dos países, e em outros idiomas pela presença dos turistas.

 

“Se o corpo não pode atravessar de um lado a outro sem passar por pontes, alfândegas, pontos de controle e checagem de documentos, o trabalho criou uma abertura, a possibilidade de estabelecer territórios movediços, temporários, de se infiltrar, desafiar e desviar as línguas e fronteiras, diminuir as suas espessuras, vislumbrando fronteiras fluidas, flutuantes, porosas, permeáveis”, explica a artista.

 

A publicação

 

Como Falar entre Fronteiras é um conjunto formado por um souvenir postal desdobrável que apresenta os registros fotográficos da intervenção, um mini CD com a edição das conversas realizadas pelos participantes nas fronteiras e um livreto de 12 páginas que apresenta um texto da artista visual Raquel Stolf, que orientou a pesquisa de conclusão de curso em Artes Visuais da artista em que a intervenção sonora e a publicação foram desenvolvidas.

 

A publicação é editada em tiragem limitada e com produção manual de cada exemplar pelo Selo Armazém, selo dedicado a publicações de artistas e livros-objeto, coordenado pela artista Juliana Crispe.

 

“É interessante destacar que a intervenção sonora que deu origem à publicação foi realizada em 2015. Desde então, houve mudanças significativas no lado brasileiro, que passou por um processo de privatização. Atualmente, esse ponto turístico não é mais de livre acesso, já que é preciso pagar um ingresso para entrar em um complexo turístico e acessar a vista das outras margens. A publicação funciona também como uma documentação de um momento anterior deste lugar, um contexto que permitiu o acesso livre e a realização da intervenção sonora”, comenta Fran Favero.

 

Sobre a artista

 

Fran Favero é artista visual, vive e trabalha em Florianópolis, mas cresceu na região da tríplice fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. É mestranda em Artes Visuais pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e graduada em Artes Visuais pela mesma instituição, com intercâmbio para a Université du Québec à Montréal – (UQAM), no Canadá. As questões de espacialidade, memória, paisagem e fronteira movem seus trabalhos que se inserem no campo dos multimeios, abrangendo principalmente as publicações de artista, a fotografia, o vídeo e os usos do som.

 

Serviço:

O que: Lançamento da publicação de artista Como Falar entre Fronteiras, de Fram Favero

Quando: terça-feira, 31 de outubro, às 19h.

Local: Fundação Cultural Badesc – Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis – telefone: (48) 3224-8846

Obra comercializada por R$ 20

Tags:

Deixe seu comentário

Blogspot Twitter