Cineclube Fevereiro

Cineclube fevereiro – Programação completa

Dia 3, segunda-feira, 19h, Max Ophüls – SESC

Desejos proibidos

(Madame de…)

De Max Ophüls, França/Itália, 1953. 105min. Romance. 14 anos. Com Charles Boyer, Danielle Darrieux, Vittorio De Sica.

No início do século 20, em Paris, para pagar uma dívida de jogo, Louise, mulher de um general, vende os brincos que ganhou do marido.

 

Dia 4, terça-feira, 19h, Max Ophüls – SESC

Na teia do destino

(The reckless moment)

De Max Ophüls, USA, 1949. 82min. Drama/Noir. 14 anos. Com James Mason, Joan Bennett, Geraldine Brooks.

Após encontrar o corpo do amante da filha, Lucia o esconde, por achar que isto poderá prejudicar sua família.

 

Dia 5, quarta-feira, 19h, Art 7

Um Estranho no Ninho

(One flew over the cuckoo’s nest)

De Milos Forman, EUA, 1975. 133min. Drama. 16 anos. Com Jack Nicholson, Louise Fletcher, Michael Berryman.

Ao chegar em um hospital psiquiátrico, personagem provoca a revolta de pacientes contra as regras rígidas da instituição.

 

Dia 6, quinta-feira, 19h, Max Ophüls – SESC

Cartas de uma desconhecida

(Letter from an unknown woman)

De Max Ophüls, EUA, 1948. 86min. Romance. 12 anos. Com Joan Fontaine, Louis Jourdan, Mady Christians.

O famoso pianista Stephan Brand recebe uma carta de uma mulher desconhecida. Ao lê-la, relembra Lisa, com quem viveu uma linda e tumultuada história de amor.

 

Dia 7, sexta-feira, 19h, Max Ophüls – SESC

Lola Montès

De Max Ophüls, França, 1955. 116min. Biografia. 14 anos. Com Martine Carol, Peter Ustinov, Anton Walbrook.

História trágica de Lola Montès, amante de homens importantes, aventureira e atração de um circo.

 

Dia 10, segunda-feira, 19h, LONGA BRASIL

Sargento Getúlio

De Hermano Penna, Sergipe, 1983. 85min. Ficção. 14 anos. Com Lima Duarte, Fernando Bezerra e Orlando Vieira.

Narrativa da viagem realizada pelo Sargento Getúlio e o seu motorista para transportar um preso político. Baseado no livro de João Ubaldo Ribeiro.

 

 

Dia 11, terça-feira, 19h, LONGA BRASIL

A hora da estrela

De Suzana Amaral, São Paulo, 1985. 96min. Ficção. 12 anos. Com Marcélia Cartaxo, José Dumont e Fernanda Montenegro.

Baseado no romance homônimo de Clarice Lispector, narra a vida de uma jovem órfã que deixa o nordeste para tentar a vida em São Paulo.

 

Dia 12, quarta-feira, 19h, Art 7

Quase Deuses

(Something the lord made)

De Joseph Sargent, EUA, 2004. 110min. Biografia/Drama. 12 anos. Com Alan Rickman, Mos Def, Kyra Sedgwick.

Pesquisador em busca de novas técnicas para cirurgia do coração, tem um parceiro incomum como assistente.

 

Dia 13, quinta-feira, 19h, LONGA BRASIL

Esta noite encarnarei no teu cadáver

De José Mojica Marins, São Paulo, 1967. 107min. Ficção. 16 anos. Com José Mojica Marins, Roque Rodrigues e Nádia Tell.

Josefel Zanatas continua sua busca pela “Mulher Superior”, com a qual espera gerar o “Filho Perfeito”.

 

Dia 14, sexta-feira, 19h, LONGA BRASIL

Os matadores

De Beto Brant, Mato Grosso do Sul/São Paulo, 1997. 93min. Ficção. 16 anos. Com Chico Diaz, Murilo Benício e Maria Padilha.

Um chefe, uma bela mulher, um serviço a ser feito. O filme testa os limites da amizade, do medo e da traição.

 

Dia 17, segunda-feira, CURTA BRASIL

– Tim Maia

De Flávio R. Tambellini, Rio de Janeiro, 1986. 14min. Documentário. 14 anos.

O filme, em uma linguagem antiacadêmica, deixa a montagem fluir ao som de Tim.

 

– Pretinho Babylon

De Cavi Borges e Emílio Domingos, Rio de Janeiro, 2007. 17min. Ficção. 14 anos.

Um rastafári vivendo na grande Babylon.

 

– Tira os óculos e recolhe o homem

De André Sampaio, Rio de Janeiro, 2008. 20min. Ficção. 14 anos.

Baseado em fatos reais, com Jards Macaré incorporando o mitológico Kid Morengueira.

 

– A estória de Clara Crododilo

De Cristina Santeiro, São Paulo, 1980. 11min. Ficção 14 anos.

Baseado na música de Clara Crocodilo, de Mario Lucio Cortes e Arrigo Barnabé.

 

– Walter Franco, muito tudo

De Bel Bechara e Sandro Serpa, São Paulo, 2000. 25min. Documentário. 14 anos.

Documentário sobre o poeta e compositor paulista Walter Franco.

 

– Mutantes

De Antonio Carlos da Fontoura, São Paulo, 1970. 7min. Experimental. 14 anos.

Uma brincadeira improvisada pelos Mutantes num dia único pelas ruas de São Paulo.

 

Dia 18, terça-feira, 19h, CURTA BRASIL

– Castelos de vento

De Tania Anaya, Minas Gerais, 1998. 8min. Animação. 16 anos.

Destruir casas e arrastar pessoas pode ser obra do vento, ou do amor.

 

– KM 0
De Marcos Guttman, Rio de Janeiro, 2003. 8min Ficção. 16 anos. Com Caco Ciocler e Maria Ribeiro.

Um homem, uma mulher e uma estrada. Passado, presente e desejo. Rio de Janeiro, São Paulo ou qualquer lugar.

 

– A vida ao lado

De Gustavo Galvão, Distrito Federal, 2006. 12min Ficção. 16 anos. Com Leonardo Medeiros, Larissa Salgado e Nivia Helen.

Num dia decisivo, três vizinhos passam a dividir a mesma experiência: o amor.

 

– A mulher do atirador de facas

De Nilson Villas Boas, São Paulo, 1988. Ficção. 10min. 16 anos. Com Carla Camurati, Ney Latorraca e José Rubens Chachá.

Num circo, o grande número é do atirador de facas, auxiliado por sua mulher.

 

– Trópico das cabras

De Fernando Coimbra, Ficção, 2007. Ficção. 24min. 16 anos. Com Larissa Salgado, Victor Hugo Carrizo e Paulo Tiefenthaler.

Neste roadmovie, um casal em crise parte do litoral para o interior de São Paulo para salvar ou perder de vez sua relação.

 

– Interlúdio

De Carlos Gerbase e Giba Assis Brasil, Rio Grande do Sul, 1983. 8min. Ficção. 16 anos. Com Júlio Conte, Marta Biavaschi e Marília Mosmann.

Entre um amor desesperado e uma paixão romântica um frequentador de supermercados tem um caso com a menina do caixa.

 

– Amor!

De José Roberto Torero, São Paulo, 1994. 14min. Ficção. 16 anos. Com Paulo José, César Pereiro e Abraão Farc.

 

Dia 19, quarta-feira, 19h, Art 7

M.A.S.H.

(M.A.S.H.)

De Robert Altman, EUA, 1970. 116min. Comédia. 14 anos. Com Donald Sutherland, Elliott Gould, Tom Skerritt.

Na Guerra da Criméia, dois cirurgiões aliviam a rotina tensa de hospital de campanha pela maneira descontraída de viver.

 

Dia 20, quinta-feira,19h, CURTA BRASIL

– Duralex, sedlex
De Henrique Silveira, Luciana Tanure e Marília Rocha, Minas Gerais, 2001. 13min. Documentário. 12 anos.

Documentário sobre um homem simples que reúne em si tradição e modernidade, arte e técnica, autodeterminação e destino.

 

– A hora vagabunda

De Rafael Conde, Minas Gerais, 1998. 16min. Ficção. 12 anos. Com André Brasil, Cynthia Falabella e Luiz Fireball.

Um dia na vida de um jovem cineasta em conflito com sua arte.

 

– A fila

De Kátia Maciel, Rio de Janeiro, 1993. 4min. Documentário. 12 anos.

Em 10 de novembro de 1993, cineastas fazem fila para concorrer a verbas do governo federal.

 

– Que filme tu vai fazer?

De Denoy de Oliveira, São Paulo, 1992. 45min. Ficção/Documentário. 12 anos. Com Luiz Alberto Pereira, Colomide P. Gomes e Walter Rogério.

Num cemitério, um cineasta contempla as lápides da Embrafilme e da reserva de mercado.

 

 

Dia 21, sexta-feira, 19h, PRé-estreia

Em busca do rio

De Rodrigo Brasil, Florianópolis, 2014. 22min. Ficção. Livre. Com Fátima Costa de Lima, Marcos Klann e Daniel Jack.

Road-movie sobre a busca de uma vida nova em outro lugar e sobre o peso da jornada.

Convidado: Rodrigo Brasil.

 

Dia 24, segunda-feira, Mostra de Animação (Instituto Cervantes)

Chico & Rita

De Fernando Trueba, Espanha, 2010. 90min. Animação. 14 anos.

Na Cuba de finais dos anos 1940, Chico e Rita vivem uma apaixonada história de amor.

 

Dia 25, terça-feira, Mostra de Anação (Instituto Cervantes)

Rugas

(Arrugas)

De Ignacio Ferreras, Espanha, 2011. 80min. Animação. Livre.

Rugas é um longa em 2D baseado no aclamado quadrinho de mesmo título de Paco Roca, que recebeu o prêmio Comic em 2008.

 

Dia 26, quarta-feira, Mostra de Animação (Instituto Cervantes)

Maria e eu

(Maria y yo)

De Félix Fernández de Castro e Ibón Olaskoaga, Espanha, 2010. 76 min. Documentário/Animação. Livre.

História de uma viagem, mas sobretudo um relato de como se convive com uma deficiência.

 

Dia 27, quinta-feira, Mostra de Animação (Instituto Cervantes)

O bosque animado

(El bosque animado)

De Ángel de la Cruz e Manolo Gómez, Espanha, 2001. 82min. Animação. Livre.

Enquanto o ocioso senhor D’Abondo e seu criado Rosendo atravessam a misteriosa e frondosa Fraga de Cecebre, o criado suspeita que as árvores têm vida.

 

Dia 28, sexta-feira, 19h, Cinema, chá e cultura

Nunca te vi, sempre te amei
(84 charing cross road)

De David Hugh Jones, EUA, 1987. 100min. Drama. 12 anos. Com Anne Bancroft e Anthony Hopkins.

Baseado na história real de uma grande amizade à distância que se inicia por correspondências sobre livros usados.

Convidado: Carlos Holbein, escritor.

 

Compartilhe este post: