Programação do Cineclube para abril de 2016

Cineclube

Dia 01, sexta-feira, 19h, Estreia

1618445_929070323878379_6539446966722545139_nEstratos Sonoros

De Filipe Maliska. Brasil. 2016. 80 min. Documentário musical. Livre. Com Filipe Maliska, Arthur Boscato e Rodrigo Moreira.

Mostra os conceitos por trás do projeto Entrevero Instrumental +, com depoimentos e entrevistas. Entrevero Instrumental é uma banda com forte influência da música tradicional sulista e da música de vanguarda.

Comentaristas: Rodrigo Moreira – compositor e baixista, Filipe Maliska – compositor,produtor e baterista, Arthur Boscato – Compositor, produtor e violonista.

 

04 - poderosa afroditeDia 04, segunda-feira, 19h, Imagens do Desejo

Poderosa Afrodite

(Mighty Aphrodite) de Woody Allen. EUA. 95 min. Comédia. 12 anos. Com Woody Allen, Mira Sorvino e Pamela Blair.

Oito anos após adotar um bebê, o pai adotivo resolve procurar a mãe biológica da criança e acaba descobrindo que ela é uma prostituta.  

Comentaristas: André Moraes Souza e Vitor Werner (Psicanalistas).

 

05 - curtas keatonDia 05, terça-feira, 19h, Sessão Curtas

Curtas de Buster Keaton

Uma semana (One week) de Buster Keaton, Edward Cline. EUA. 1920. 25 min. Comédia. Sem classificação.

O Espantalho (The Scarecrow) de Buster Keaton, Edward Cline. EUA. 1920. 19 min. Comédia. Sem classificação.

The High Sign, de Buster Keaton, Edward Cline. EUA. 1921. 20 min. Comédia. Sem classificação.

The Play House, de Buster Keaton, Edward Cline. EUA. 1921. 23 min. Comédia. Sem classificação.

The Boat, de Buster Keaton, Edward Cline. EUA. 1921. 23 min. Comédia. Sem classificação.

 

06 - a balada de narayamaDia 06, quarta-feira, 19h, Art 7

A Balada de Narayama

(Narayama bushikô) de Shôhei Imamura. Japão. 1983. 130 min. Drama. Sem classificação. Com Ken Ogata, Sumiko Sakamoto e Tonpei Hidari.. Ciclo: Matura Idade

Em povoado onde há escassez de alimentos, familiares com mais de 70 anos de idade são levados para o topo da montanha Narayama, onde são deixados para morrer.

 

07 - le francDia 07, quinta-feira, 19h, Cine Africano

Le Franc

(Le Franc) de Djibril Diop Mambéty. Senegal. 1994. Comédia. 16 anos. Com Demba Bâ, Aminata Fall e Dieye Ma.

Um pária que exerce funções eventuais como músico compra um bilhete premiado de loteria, mas cola o mesmo na parede de madeira de seu barraco, o que dará origem a várias confusões no intuito de obter o dinheiro ganho.

 

08 - carameloDia 08, sexta-feira, 19h, Sessão Divã

Caramelo

(Sukkar banat) de Nadine Labaki. França, Líbano. 2007. 115min. Comédia dramática. 10 anos. Com Nadine Labaki, Yasmine Al Masri e Gisèle Aouad.

Beirute. Cinco mulheres costumam se encontrar regularmente no salão de beleza Sibelle, onde os temas prediletos do quinteto são o amor, sexo e os homens.

Comentaristas: Isabela Karina S.K.do Valle (psicanalista) e Sara Fatias da Silva (doutoranda em linguística).

 

11 - esporte favorito dos homensDia 11, segunda-feira, 19h, O filme que eu gostaria de ter feito

O Esporte Favorito dos Homens

(Man’s Favorite Sport) de Howard Hawks. EUA. 1964. 120 min. Comédia, Romance. Sem classficação. Com Rock Hudson, Paula Prentiss e Maria Perschy.

Roger é o autor de um guia de pesca best seller, mas nunca pescou na vida. A confusão toda se inicia quando o proprietário da Abercrombie and Fitch, a loja onde Roger trabalha, o inscreve em um concurso de pesca.

Convidado: Mauro Pommer – Jornalista pela PUC-MG, Mestre em Filosofia pela UFMG, Doutor em Cinema pela Universidade de Paris 1 – Sorbonne. Lecionou Jornalismo, depois Cinema na UFSC até 2013.

 

12 - a grande ilusãoDia 12, terça-feira, 19h, Cine Francês Aliança Francesa

A Grande Ilusão

(La Grande Illusion) de Jean Renoir. França. 114 min. Drama, Guerra. Sem classificação. Com Jean Gabin, Pierre Fresnay e Marcel Dalio.

Durante a I Guerra, dois soldados franceses são capturados pelos alemães. O Capitão Boeldieu é um aristocrata enquanto o Tenente Marechal era um simples mecânico. Eles conhecem outros prisioneiros e fazem amizade com um companheiro chamado Rosenthal.

 

13 - madadayoDia 13, quarta-feira, 19h, Art 7

Madadayo

(Madadayo) de Akira Kurosawa. Japão. 1993. 134 min. Drama. Sem classificação. Ciclo: Matura Idade.

Com Tatsuo Matsumura, Kyôko Kagawa e Hisashi Igawa.

Professor deixa de lecionar para poder se dedicar ao ofício de escritor. É admirado por seus pupilos  que  se reúnem anualmente para  comemorar e confraternizar no aniversário dele.

 

14 - medeaDia 14, quinta-feira, 19h, Cine Imagens Políticas

Medéia

(Medea) de Lars von Trier. Kirsten Olesen; Udo Kier e Baar Owe. 1988. 75 min. Épico, Drama. 16 anos

A tragédia helênica de 400 a.C. traz como principal marca o filicídio materno. Sob uma perspectiva matriarcal, a obra questiona a possibilidade de escolha que milenarmente é oferecida à mulher na sociedade

Comentaristas: Camila Harger Barbosa –  graduanda em Teatro; João Ferreira – músico, escritor, assistente de direção, preparador vocal; Mhirley Lopes – mestranda em Teatro e professora.

 

15 - 8 12Dia 15, sexta-feira, 19h, Psicanálise Vai ao Cinema

8 ½

De Federico Fellini. Itália, França. 1963. 138 min. Drama. Com Marcello Mastroianni, Anouk Aimée e Claudia Cardinale.

Um cineasta encontra-se sem ideia para seu novo filme  e se retira para encontrar inspiração em uma estação de águas. Assombrado por sonhos e mergulhado em recordações, ele  mistura passado com presente, ficção com realidade.

Comentaristas: Fernando Boppré – historiador e curador; Juliana Rego Silva – Psicanalista e psicóloga, integrante do Projeto Nacional Clínicas do Testemunho.

 

18 - aguirre cólera de deusDia 18, segunda-feira, 19h, Cine Alemão Instituto Goethe

Aguirre, a Cólera dos Deuses

(Aguirre, der Zorn Gottes) de Werner Herzog. Alemanha. 1972. 91 min. Ação, Drama.  Com Klaus Kinski, Ruy Guerra e Helena Rojo.

No século XVI, uma expedição espanhola segue em direção ao rio Amazonas em busca de ouro. Ameaças surgem, nada sai como planejado e o número de baixas só aumenta. Liderando o grupo está Don Aguirre, obcecado por encontrar o Eldorado.

 

19 - vênusDia 19, terça-feira, 19h, Art 7

Vênus

(Venus) de Roger Michell. Inglaterra. 2006. 95min. Drama, comédia, romance. Ciclo: Matura Idade. Com Peter O’Toole, Leslie Phillips e Jodie Whittaker.

Veterano ator passa a conviver com com sua sobrinha-neta, com dificuldades de relacionamento entre ambos.

 

20 - minhas tardes com margueriteDia 20, quarta-feira, 19h, Art 7

Minhas tardes com Margueritte

(La Tête en Friche) de Jean Becker. França. 2010. 82min. Drama. 14 anos. Ciclo: Matura Idade. Com Gérard Depardieu, Gisèle Casadesus e Jean-François Stévenin.

Quase perdendo a visão, velhinha recita versos para um cinqüentão semianalfabeto que descobre a magia dos livros.

 

22 - desencantoDia 22, sexta-feira, 19h, Cinema, Chá e Cultura

Desencanto

(Brief Encounter) de David Lean. Inglaterra. 1945. 86min. Drama. Sem classificação. Com Celia Johnson, Trevor Howard e Stanley Holloway.

No café da estação ferroviária, Laura conhece Alec. Ambos são casados, mas se apaixonam um pelo outro. Eles sabem que seu amor é impossível, mas continuam a se encontrar mesmo assim.

Comentarista: Maria Aparecida Barbosa – Curso de Letras/Alemão (UFSC), com pós-doutorado sobre Modernismo e Movimentos de Vanguarda na Westfälische Wilhems-Universität Münste.

 

25 - lobo atrás da portaDia 25, segunda-feira, 19h, Cinema Brasileiro Contemporâneo

O Lobo Atrás da Porta

De Fernando Coimbra. Brasil. 2014. 100 min. Drama, Suspense. 16 anos. Com Leandra Leal, Milhem Cortaz e Fabiula Nascimento.

O desaparecimento de uma criança faz com que seus pais procurem a polícia. Logo se descobre que o marido mantinha uma amante. A partir de depoimentos dos três, o delegado descobre uma rede de mentiras, vingança e ciúmes.

Comentaristas: André Barcellos, Lucian Chaussard, Thiago Santana e Vitor Viana, membros do podcast de cinema A Conversação.

 

26 - orestesDia 26, terça-feira 19h, Cinema Brasileiro Contemporâneo

Orestes

de Rodrigo Siqueira. Brasil. 2015. 93 min. Documentário. 12 anos.

Híbrido de tragédia e documentário, o filme se desenvolve em torno do julgamento de Orestes, que matou o próprio pai – um agente da ditadura militar infiltrado nos movimentos de resistência – 37 anos após vê-lo matar sua mãe.

Comentarista: Nazareno Eduardo de Almeida – doutor em Filosofia pela PUCRS. Atualmente é professor do Departamento de Filosofia da UFSC e do Programa de Pós-graduação em Filosofia da mesma instituição, atuando principalmente nas áreas de Filosofia Antiga, Metafísica, Semiótica Filosófica e Filosofia da Literatura.

27 - quando eu era vivoDia 27, quarta-feira, 19h, Cinema Brasileiro Contemporâneo

Quando Eu Era Vivo

De Marco Dutra. Brasil. 2014. 108 min. Suspense. 12 anos. Com Marat Descartes, Antônio Fagundes e Sandy Leah.

Júnior volta a morar com a família depois que perdeu o emprego e se separou da esposa. Após achar alguns objetos que pertenciam à sua mãe, Júnior passa a querer saber tudo sobre a história da família, passando a confundir delírio e realidade.

Comentarista: Cíntia Domit Bittar – cineasta e sócia da Novelo Filmes.

28 - homem comumDia 28, quinta-feira, 19h, Cinema Brasileiro Contemporâneo

Homem Comum

de Carlos Nader. Brasil. 2015. 103 min. Documentário. 10 anos. Com Nilson de Paula

O cineasta Carlos Nader começou a acompanhar a vida do caminhoneiro Nilson de Paula em 1996. De lá para cá, morte, doença, recomeço e muita estrada fizeram parte da história deste homem comum.

Comentarista: Jair Tadeu da Fonseca – Professor de Teoria Literária na UFSC; pesquisador de Literatura, Cinema e outras artes; Doutor em Literatura Comparada pela UFMG.

 

29 - já visto jamais vistoDia 29, sexta-feira, 19h, Cinema Brasileiro Contemporâneo

Já Visto Jamais Visto

De Andrea Tonacci. Brasil. 2014. 54 min. Documentário, Drama. Sem classificação.

Andrea Tonacci volta-se para registros seus até então intocados. Imagens de família, viagens, filmes lançados, projetos inacabados… Memórias de um autor que ganham forma com a edição. Quarenta anos de produção repletos de afetos e cinema.

Comentaristas: Andréa C. Scansani – Diretora de Fotografia e professora do curso de Cinema da UFSC; Jorge “Joca” Wolff – professor de literatura na UFSC. Autor e tradutor de diversos livros de literatura e teoria literária. Co-editor das revistas Landa e outra travessia.

Compartilhe este post: