testaCarolKrugel

RETRATOS FANTÁSTICOS

CAROL KRÜGEL

CURADORIA DE ANNA MORAES

ESPAÇO PAULO GAIAD | DE 09 DE MARÇO A 15 DE ABRIL DE 2021

Trabalhando principalmente com lápis sobre papel envelhecido, a artista cria retratos de seres fantásticos, criando fotografias desses personagens nesse mundo antigo inventado, onde se apresentam como precisamente históricas e ao mesmo tempo com algo de irreal. Carol Krügel é pós-graduada em Ilustração pela Universidade do Vale do Itajaí (2018) e bacharela em Artes Visuais pela Universidade Federal de Santa Maria/RS (2015). Mora em Florianópolis/SC e trabalha com ilustração, gravura em metal e encadernação e há cinco anos participa do circuito de feiras gráficas locais e nacionais. A exposição foi selecionada pelo Edital 2020 na categoria Primeira Individual.

previous arrow
next arrow
Full screenExit full screen
previous arrownext arrow
Slider

APRESENTAÇÃO

É impossível estar em frente aos trabalhos de Carol Krügel sem adentrar às muitas camadas de significado que eles carregam. Camadas que vão sendo desveladas à medida que se dedica um olhar mais demorado ao trabalho. As imagens produzidas principalmente em desenho revelam sobreposições de grafite e outros materiais na composição do retrato, mas não deixam de revelar camadas de história, memória e ausência.

Essas imagens nos remetem a um outro tempo: um outro contexto social, outros costumes e outros figurinos.  Remetem às fotografias post-mortem do final do século XIX, e todo mistério de morte e espíritos que elas carregam. Além disso, Carol se utiliza de papéis envelhecidos, ou os envelhece para desenhar depois, para que o papel que carrega a imagem também guarde uma memória material.

Mas, diferente das fotografias post-mortem, Carol retrata animais fantásticos. Animais vestidos com roupas vitorianas, em poses posadas como na época estudada para o desenho. São personagens de um mundo inventado, de memórias inventadas ainda que precisamente históricas, uma vez que Carol se utiliza de processos analógicos e digitais para dar maior precisão ao estudo dos costumes e contextos antigos, criando um senso de realidade, ainda que irreal, nos retratos.

Se a fotografia post-mortem intencionava simular a vida, ainda que por alguns segundos àquela figura que posava, Carol Krügel intenciona dar vida e história a esses personagens que desenha. Por vezes ela se utiliza de fotografias encontradas em feiras antigas, e em caixas de memórias da própria família, para utilizar como base da criação de seus seres fantásticos, que se apresentam em uma linha tênue de realidade e ficção, de estudo histórico e memórias de família.

Anna Moraes | Curadora

Retrato de senhora da família Chiroptera, ilustração a grafite, 2018. 29,7 x 21 cm. Fonte: Carol Krügel.

VEJA MAIS

COMPARTILHE ESTE POST: