Roda de Conversa sobre Schwanke encerra exposição na Fundação Cultural Badesc

Convite WEB Roda de Conversa Proximidades SchwankecopiaEm parceria com o Museu de Arte Contemporânea/Instituto Schwanke, a Fundação Cultural Badesc promove no dia 15 de março, quarta-feira, às 17h, a segunda Roda de Conversa sobre o artista joinvilense Luiz Henrique Schwanke. Este encontro marca também o encerramento da exposição Schwanke: Habitar os Incorporais, que ocupa todos os espaços expositivos do Casarão cultural desde dezembro. A participação e visitação são gratuitas.

A proposta da Roda de Conversa é possibilitar e ampliar o conhecimento em arte contemporânea e em torno da obra de Schwanke. Este encontro terá a coordenação do artista Franzoi e será aberto por Rosângela Cherem, curadora da exposição. Estão previstas a participação de artistas e críticos como Alena Marmo, Edélcio Mostaço, Sandra Makowiecky, Silvana Macedo e Yara Guasque que irão compartilhar as impressões sobre as obras expostas no casarão.

“O primeiro encontro realizado em fevereiro teve como foco a vida de Schwanke e foi muito enriquecedor porque pessoas muito próximas ao artista falaram sobre o processo criativo sob uma ótica diferenciada. Para essa Roda de Conversa a expectativa é que também tenhamos uma grande participação do público e de pessoas ligadas à arte para tratarmos da obra do joinvillense”, afirma a arte educadora da Fundação Cultural Badesc, Carolina Ramos, que participou do processo curatorial da exposição.

Desde 1994, Florianópolis não recebia um conjunto tão expressivo da produção de Schwanke como a que está exposta na Fundação. Schwanke, Habitar os Incorporais inclui obras nunca expostas na capital como as Sem Título, criadas entre 1988 e 1991. As obras Cobra Coral, instalada nos Jardins da Fundação e a instalação Claro Escuro são as que mais chamam a atenção do público.

O artista

Luiz Henrique Schwanke, falecido em 1992, é dos artistas de grande destaque na década de 80 no Brasil. Produziu mais de cinco mil obras, entre desenhos, esculturas, pinturas, projetos e instalações. Ganhou cerca de 30 prêmios nacionais, participou de inúmeras exposições individuais, coletivas e salões, além de ter conquistado diversos reconhecimentos, como a seleção pela Bienal Brasil Século XX, em 1994. O artista é objeto de estudo e pesquisa de monografias, dissertações e teses, uma comprovação de que sua intensa e extensa produção dificilmente será esgotada por requerer diferentes abordagens investigativas. As obras de Schwanke integram acervos de museus em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Goiânia e foram expostas em Bruxelas, na Bélgica.

 

Serviço:

O que: Roda de Conversa: Proximidades com Schwanke: as obras

Quando: 15 de março, quarta-feira, às 17h

Local: Fundação Cultural Badesc – Rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis – telefone: (48) 3224-8846

Quanto: Entrada gratuita

 

Compartilhe este post: