16-12-01-HABITAR-OS-INCORPORAIS-Schwanke-exposição-62-scaled-e1594234294223

ACERVO VIRTUAL

Aqui estão organizados os registros das exposições que passaram pela Fundação Cultural BADESC, bem como edições especialmente preparadas para o site. Consideramos acervo virtual o conjunto de imagens, sons, textos e memórias trazidas generosamente pelos artistas à Casa e que passam a ser um patrimônio preservado pela Instituição. O objetivo deste projeto é garantir o acesso do público e de pesquisadores a um vasto material sobre artistas, suas produções e a arte contemporânea em Santa Catarina, mantendo-se um registro consistente e cuidadoso. Todos os direitos quanto ao uso das imagens das obras permanecem exclusivos dos próprios artistas. Alterações consideradas necessárias poderão ser solicitadas, a qualquer tempo, para a Equipe da Fundação.

CORPOS VINCULANTES, de Sérgio Canfield

Mais de 200 trabalhos do artista ocupam os espaços da Fundação, onde se distribuem seus desenhos, pinturas, escritos, vídeos, fotografias, objetos e instalações divididos por tema/suporte/técnica.

Protegido: RUPTURA DO INVISÍVEL, de Sérgio Adriano H

Não há resumo por ser um post protegido.

zémaria

JOSÉ MARIA DIAS DA CRUZ : PENSAMENTO PICTÓRICO

Pinturas, desenhos, montagens textuais e três objetos somam as 70 obras que compõem a exposição. As obras selecionadas enfatizam duas questões centrais no trabalho do artista: cor e espaço.

ESPAÇO PAULO GAIAD

Em homenagem ao artista Paulo Gaiad, reconhecidamente um dos mais importantes do Estado de Santa Catarina, a Fundação Cultural Badesc reinaugura o espaço expositivo no piso superior com o seu nome.

RODRIGO DE HARO: SEM REPETIR UMA ÚNICA ESTRELA

A exposição reúne mais de 60 obras, dentre elas pinturas, desenhos, cartazes e livros manuscritos de coleções particulares e de instituições públicas, além de diversas obras que nunca haviam sido expostas.

ÍNTIMO PLURAL, de Sara Ramos

As obras instigam a reflexão sobre a relação indivíduo e sociedade a partir de temas sensíveis que perpassam o cotidiano contemporâneo. A exposição integrou o projeto Circuito Propagações, realizado em parceria entre Fundação Cultural BADESC e Sesc/SC.

IRRUPÇÃO GEOGRÁFICA: TRANSBORDAMENTOS POSSÍVEIS, Coletiva

A coletiva reúne obras de 13 artistas com diferentes linguagens: fotografia, objeto, vídeo, instalação e colagem – para promover discussões a partir de mapeamentos literais ou imaginários a que os indivíduos são submetidos e que por muitas vezes são provocados por eles mesmos.

CORPO VENCIDO, de Júnior Suci

A exposição aborda a relação de dependência que o indivíduo contemporâneo estabelece com os objetos ao seu redor na busca por conforto e facilidade que, às vezes, pode se transformar em frustração.

O OITAVO MÉTODO, do Duo Eclusa

A exposição é composta por desenhos, assemblagens e vídeos criados em colaboração e fazem parte da série chamada O Oitavo Método.

AVESSOS DE NÓS, de Marina de Aguiar

A desconstrução do olhar sobre o corpo feminino permeia a exposição, a partir de 10 bordados com a proposta de complexificar este corpo com suas subjetividades, dualidades e trajetórias contra toda a objetificação e fetichização que a representação da mulher enfrenta na história da arte.

OUTRA NOITE NO HOTEL, de Fabiana Wielewicki

A artista pensa o espaço do hotel como um lugar físico e ficcional ao mesmo tempo repleto de histórias, estabelecendo relações com imagens cinematográficas, criando uma atmosfera de mistério e fantasmagoria.

O NÃO-LUGAR E OUTRAS IRREALIDADES, de Luiz Ferreira

A sensação de não-pertencimento aos lugares para onde se viaja é a inspiração do artista para a construção das duas séries que compõem essa exposição. A exposição integrou o projeto Circuito Propagações, realizado em parceria entre Fundação Cultural BADESC e Sesc/SC.

ACERVO

Aqui estão organizados os registros das exposições que passaram pela Fundação Cultural BADESC, bem como edições especialmente preparadas para o site. Consideramos acervo virtual o conjunto de imagens, sons, textos e memórias trazidas generosamente pelos artistas à Casa e que passam a ser um patrimônio preservado pela Instituição. O objetivo deste projeto é garantir o acesso do público e de pesquisadores a um vasto material sobre artistas, suas produções e a arte contemporânea em Santa Catarina, mantendo-se um registro consistente e cuidadoso. Todos os direitos quanto ao uso das imagens das obras permanecem exclusivos dos próprios artistas. Alterações consideradas necessárias poderão ser solicitadas, a qualquer tempo, para a Equipe da Fundação.

FUNDAÇÃO CULTURAL BADESC

Passados 15 anos, a Fundação é considerada um dos espaços expositivos e culturais mais conceituados de Santa Catarina. Prova disso são os números das atividades culturais gratuitas realizadas ao longo desses anos.
Nesta página, registros de 2006 até 2014 das atividades realizadas na Fundação Cultural BADESC.

Espaço Expositivo Fernando Beck.

ESPAÇO FERNANDO BECK

O projeto resgata a história do Espaço Fernando Beck, essencial à memória das Artes em Florianópolis. Nesta página, registros das exposições ocorridas de 1991 a 2005, período em que o Espaço ocupou o Hall da Agência BADESC, sob coordenação de Neusa Barbi.

PRÊMIO AF DE ARTE CONTEMPORÂNEA 2021

8ª Edição da Premiação da Aliança Francesa de Florianópolis tem como parceira a Fundação Cultural Badesc, que recebe a mostra com obras dos três finalistas: Diego de los Campos, Fran Favero e Gabi Bresola.

BUQUÊ MARGINAL, de Bruna Granucci e Edinara Patzlaff

Primeira exposição individual das artistas visuais que consiste em uma instalação de buquês de mato seco suspensos em varais de linha e a projeção de vídeo experimental.

PEDRA-CARNE, de Meg Tomio Roussenq

Pedra-Carne, que faz um recorte dos últimos 10 anos de produção da artista. Com curadoria de Anna Moraes e Rafaela Maria Martins, a mostra é composta por cerca de 20 obras e séries, divididas em quatro temas curatoriais: Pedra, Carne, Carnificina e Florescer.

RETRATOS FANTÁSTICOS, de Carol Krügel

Trabalhando principalmente com lápis sobre papel envelhecido, a artista cria retratos de seres fantásticos, criando fotografias desses personagens nesse mundo antigo inventado, onde se apresentam como precisamente históricas e ao mesmo tempo com algo de irreal.

AS COISAS DISTANTES PARECEM MENORES DO QUE SÃO NA REALIDADE, de Dante Acosta

Recorte de uma produção artística que investiga as possibilidades do desenho, em práticas realizadas nos últimos cinco anos. São ao todo dezenove trabalhos, com suportes em tela e papel e executados manualmente com canetas e tintas aquareladas – além de edições impressas originárias de desenhos em sketchbook.

PRÊMIO AF DE ARTE CONTEMPORÂNEA 2020

7ª Edição da Premiação da Aliança Francesa de Florianópolis tem como parceira a Fundação Cultural Badesc, que recebe a mostra com obras dos três finalistas: Anna Moraes, Edson Macalini e Jan M.O.

TRAGO A MODERNIDADE, Coletiva

Artistas do Brasil, México e Chile participaram da exposição Trago a Modernidade. A mostra coletiva foi apresentada no espaço Fernando Beck da Fundação Cultural BADESC.

COLEÇÃO CATARINA: COLETAR E CUIDAR

Coletar e cuidar ou colecionar e curar é o mote da coleção catarina, um conjunto de obras de artistas e relacionadas com Santa Catarina, que vem sendo construído por cerca de 40 anos. Curadoria de Ylmar Corrêa Neto.

OVA, de Maristela Müller

A série de fotografias e objetos artísticos remetem à fertilidade e podem representar ovos e óvulos de qualquer animal. O título também remete à expressão uma ova, que exprime negação e repúdio, criando um contraponto poético.

PRÊMIO AF DE ARTE CONTEMPORÂNEA 2019

6ª Edição da Premiação da Aliança Francesa de Florianópolis tem como parceira a Fundação Cultural Badesc, que recebe a mostra com obras dos três finalistas: Anna Moraes, Cyntia Werner e Romeu Silveira.